TRATAMENTO

O tratamento do câncer de cabeça e pescoço dependerá de vários fatores:

  1. Local da doença (laringe, boca, tireoide, glândulas salivares, etc)
  2. Extensão da doença (tamanho, se há linfonodos (“ínguas”) comprometidas no pescoço, se há metástases a distância
  3. Tipo histológico do tumor
  4. Idade e saúde geral do paciente (incluindo doenças pré-existentes, estado nutricional etc)

CIRURGIA

            É a retirada do tumor. Deve ser feita por cirurgião experiente no tratamento dos tumores de cabeça e pescoço. É o tratamento mais usado para tratar estes tumores. Pode ser feita de forma convencional, a laser ou por robótica.

            A cirurgia consiste na retirada do tumor com margem de segurança (incluindo tecidos sadios ao redor), frequentemente a retirada de gânglios linfáticos do pescoço (o esvaziamento cervical) e sempre que necessário um procedimento de reconstrução.

RADIOTERAPIA

            É o tratamento no local do tumor.

            Pode ser feita como tratamento definitivo (usada sozinho ou junto a quimioterapia) ou após a cirurgia.

            As principais técnicas usam radioterapia conformacional por acelerador linear 3D ou radioterapia por intensidade modulada (IMRT).

QUIMIOTERAPIA

            É o tratamento sistêmico, sendo a principal medicação a cisplatina. É administrada na veia do paciente.

            Geralmente usada junto a radioterapia no caso das doenças avançadas no local do tumor – após a cirurgia ou nos casos de tumor irressecável. Nos casos da doença recidivada (que volta após o tratamento inicial) é usada para controle da doença e para aumentar a sobrevida do paciente.

            Além da quimioterapia tradicional, novas drogas foram inseridas no tratamento do câncer de cabeça e pescoço nos últimos anos: 1) drogas alvo, como um anticorpo monoclonal que bloqueia o receptor do fator de crescimento epitelial) e pode ser usado quando os pacientes não podem usar a cisplatina junto a radioterapia ou na doença metastática; 2) imunoterapia, na doença metastática.

EQUIPE MULTIDISCIPLINAR

gbcp-fluxograma

São todos os profissionais que tratam o paciente com câncer de cabeça e pescoço.  É imprescindível no tratamento destes pacientes para ter melhores resultados, maior suporte e melhor reabilitação.

Através de uma equipe multidisciplinar integrada temos melhor tomada de decisão e adesão às condutas que beneficiarão os pacientes, com maior eficiência do tratamento, menos efeitos colaterais e melhora da qualidade de vida.

Voltar

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com