top of page

O que todo homem deve saber sobre o câncer de cabeça e pescoço

Novembro Azul, mês de conscientização sobre a saúde do homem e o câncer de próstata. Um momento para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer. Não é só o câncer de próstata que merece atenção, o câncer de cabeça e pescoço também



Novembro Azul, mês de conscientização sobre a saúde do homem e o câncer de próstata. Um momento para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer.


Os homens cuidam menos da saúde, vão menos ao médico e tem um tempo de vida menor do que as mulheres. Esses dados têm influências culturais diretas, pois os homens desde criança são ensinados a serem fortes, corajosos, imbatíveis, aqueles que não choram, não adoecem, que suportam tudo. Eles são os que se expõem mais aos riscos e aos vícios também.


Dados do IBGE confirmam esse cenário. No Brasil, os homens vivem em média 73,1 anos, enquanto as mulheres chegam aos 80,1 anos na média e a taxa de mortalidade dos homens é sempre acima das mulheres em qualquer faixa etária.


Os motivos envolvem desde causas externas e não naturais (homicídios e acidentes), como também a falta de cuidado com a própria saúde. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 31% dos brasileiros não costumam ir ao médico - e 70% entre aqueles que vão à consulta tiveram influência de uma mulher, seja a mãe, esposa ou irmã, ou dos filhos.


Mudar esse cenário é muito importante. Os homens precisam cuidar da saúde para poder cuidar de todo o resto.


Não é só o câncer de próstata que merece atenção, apesar de ser a segunda doença oncológica masculina mais frequente. Em relação a esse tema, os homens acima de 50 anos tem a recomendação de começar a fazer os exames de rastreamento para o câncer de próstata, que são o toque retal e o PSA ( exame de sangue), simultaneamente. Se diagnosticado no início, o câncer de próstata tem 95% de chance de sucesso no tratamento.


Agora quando falamos sobre os tipos de câncer de cabeça e pescoço, dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), mostram que apenas o câncer de tireoide é mais comum em mulheres. Todos os demais, principalmente os tumores de boca e os de laringe são mais incidentes em homens.


O que preciso saber sobre o câncer de cabeça e pescoço


O câncer de cabeça e pescoço agrupa os tumores que se desenvolvem na face, fossas nasais, seios paranasais, boca, lábio, faringe, laringe, tireoide, glândulas salivares, tecidos moles do pescoço e paratireoide.


Boa parte desses diagnósticos ocorrem em razão de alguns hábitos de vida que são prejudiciais à saúde e, para se ter uma ideia, cerca de 40% dos casos de câncer de cabeça e pescoço poderiam ser evitados com a mudança desses hábitos, já que os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença são o tabagismo, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e a infecção pelo HPV – Papilomavirus Humano.


Ter o hábito de fumar e consumir frequentemente bebida alcoólica aumenta os riscos de desenvolver o câncer de cabeça e pescoço. Dados do INCA mostram que 70% dos casos dessa neoplasia têm o tabagismo e o álcool como causas e que 80% dos diagnósticos da doença acontecem em fumantes ou ex-fumantes e que o consumo de bebida alcoólicas está presente em 50% dos casos.


As principais formas de prevenção são:


- não fumar nenhum produto que contenha tabaco e evitar consumir bebida alcoólica.

- vacinar contra o HPV, a vacina está disponível gratuitamente nos postos de saúde para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Para esse grupo são recomendadas 02 doses, com intervalos de 06 meses entre elas. Além desse grupo, ela também é recomendada para homens e mulheres até 45 anos portadores do vírus HIV, transplantadas de órgãos sólidos, medula óssea ou em tratamento oncológico.


Nesse caso, são recomendadas 03 doses.


Sinais e Sintomas do câncer de cabeça e pescoço


Ao notar algum dos sinais abaixo que sejam persistentes por mais de três semanas, é fundamental buscar avaliação médica para descartar qualquer suspeita de um câncer de cabeça e pescoço:


  • ferida na boca que não cicatriza

  • manchas esbranquiçadas na boca

  • rouquidão sem causa aparente

  • nódulo palpável no pescoço

  • dor de garganta que não melhorar com o uso de antibiótico

  • dor ou dificuldade para engolir ou respirar

  • sangramento ou secreção persistente pelo nariz.

  • dor no ouvido ou dificuldade para ouvir

  • dores de cabeça e tosse persistente.


O câncer de cabeça e pescoço tem cura e isso depende do estágio em que o diagnóstico acontece. Quanto mais precoce o diagnóstico, maiores as chances de cura da doença.

bottom of page