top of page

Mucosite: como minimizar os efeitos colaterais

O tratamento do câncer de cabeça e pescoço pode trazer alguns efeitos colaterais importantes, principalmente em razão da toxicidade causada pela exposição às doses elevadas de quimioterapia ou radioterapia.




Dentre esses efeitos, um dos mais frequentes é a mucosite, um tipo de lesão inflamatória e/ou ulceradas que surge na cavidade oral ou no trato gastrointestinal. Geralmente, aparece entre 1 a 2 semanas após o início do tratamento e os principais sintomas são:


  • feridas na boca que podem ser vermelhas ou conter pequenas manchas brancas e sangrar ou infeccionar;

  • inchaço na gengiva, boca ou garganta;

  • dor ou desconforto ao mastigar ou engolir;

  • aumento de mucosa na boca;

  • sensação de secura, leve queimação ou dor ao comer alimentos quentes e frios;

  • azia ou indigestão.


Por geralmente causar muita dor quando surge, muitas vezes é necessário mudar a alimentação e isso pode trazer alguns outros problemas, como a desidratação, alimentação inadequada, falta de vitaminas e perda de peso. É preciso estar atento, pois a mucosite também pode interferir na evolução do tratamento, já que existe o risco do paciente apresentar um quadro de febre mais grave ou infecções.

 

Prevenção


Algumas técnicas podem aliviar ou reduzir os efeitos da mucosite, entre elas, a crioterapia que é a sucção de lascas de gelo antes e durante cada quimioterapia e a Laserterapia de baixa intensidade.


Outro fator que pode contribuir é manter a frequência dos hábitos de higiene oral, inclusive antes de iniciar o tratamento do câncer de cabeça e pescoço é recomendado passar por uma avaliação odontológica. Algumas práticas são indicadas para minimizar os efeitos da mucosite:


  • Escovar os dentes sempre após as refeições e optar por uma escova de dentes macia.

  • Buscar orientação médica sobre a utilização de fio dental, se deve ser mantido durante o tratamento e, também, sobre a utilização de enxaguantes bucais que possam auxiliar na limpeza e no desconforto.

  • Verificar com o médico sobre a prescrição de remédios indicados para reduzir o desconforto.

  • Manter os lábios úmidos, bebendo água com frequência, se não houver contraindicação médica

  • Comer alimentos congelados e alimentos líquidos e pastosos, que são mais fáceis de engolir e usar um canudo se tiver com dificuldade para engolir.

  • Evitar alimentos condimentados, ácidos, salgados ou açucarados ao extremo, duros e secos.

  • Evitar refrigerantes, álcool e tabaco.

  • Fazer um autoexame da boca duas diariamente e se observar algum sinal diferente, procurar avaliação médica.

 

bottom of page