top of page

Saúde da mulher: cuidados com a mama e a tireoide

Além do câncer de mama, na região da cabeça e pescoço, o câncer de tireoide também representa um dos tipos mais incidentes nas mulheres: ele afeta três vezes mais mulheres do que homens.




Outubro é o mês de conscientização do câncer de mama. A informação sobre o tema é amplificada em muitos canais de comunicação para lembrar as mulheres sobre a importância de conhecer os sinais de alerta e realizar a mamografia.


A Sociedade Brasileira de Mastologia recomenda que a primeira mamografia seja realizada a partir dos 40 anos, anualmente. A mamografia é o único exame capaz de identificar nódulos não palpáveis com menos de 1 cm, por isso, ela é fundamental para o diagnóstico precoce do câncer de mama, quando as chances de cura são muito maiores.


Segundo o INCA – Instituto Nacional do Câncer, são previstos 66.280 novos casos da doença em 2021 no Brasil. Esse é o tipo de câncer mais incidente nas mulheres depois do de pele não-melanoma. Alguns sinais merecem uma avaliação médica caso sejam observados por você durante o autoexame: caroço nos seios, embaixo do braço ou nas axilas; dor na mama ou no mamilo que não melhora; inchaço na mama; coceira contínua na mama; saída de fluído pelos mamilos; vermelhidão; ou descamação da mama ou do mamilo, retração da pele ou do mamilo e inversão do mamilo.


Além do câncer de mama, na região da cabeça e pescoço, o câncer de tireoide também representa um dos tipos mais incidentes nas mulheres: ele afeta três vezes mais mulheres do que homens. São esperados 11.950 novos casos de câncer de tireoide em mulheres em 2021. É importante conhecer os fatores de risco que podem predispor ao desenvolvimento da doença, que são: histórico de irradiação, ou seja, ter sido submetido à radioterapia do pescoço, mesmo em baixas doses, história familiar de câncer da tireoide e dietas pobres em iodo.


O câncer de tireoide tem como um de seus principais sintomas nódulos localizados na região do pescoço, rouquidão persistente, sensação de falta de ar e dificuldade em engolir alimentos. Por isso, ao notar essas alterações é importante buscar uma avaliação médica de um especialista. Em cerca de 90% dos casos, os nódulos na tireoide são benignos e quando há o diagnóstico de precoce do câncer de tireoide, as chances de sucesso no tratamento podem chegar a 97%.

Comments


bottom of page