top of page

Tenho um nódulo no pescoço, o que devo fazer?

Muitas pessoas acabam descobrindo um nódulo no pescoço ao olhar no espelho ou durante um autoexame, quando se faz a palpação do pescoço. Mas o que é esse nódulo? É necessário se preocupar?



Geralmente um nódulo no pescoço que dói quando é apertado não é sinal de gravidade. Pode ser uma íngua, um gânglio linfático que está aumentado por alguma razão, e esse é um fator bastante comum.


Os gânglios desempenham uma função importante que é a defesa do organismo. Quando ocorre o aumento de um gânglio significa que pode haver alguma inflamação ou infecção que está se manifestando, ou uma obstrução do ducto salivar ou até mesmo um lipoma, uma bolinha de gordura localizada entre a pele e a camada do músculo.  Na maioria das vezes, esses gânglios costumam desaparecer espontaneamente da mesma forma que apareceram.


Porém, se você apresenta um nódulo no pescoço e tem o hábito de fumar e/ou consumir bebidas alcoólicas, principais fatores de risco para o câncer de cabeça e pescoço,  é importante estar atento a alguns aspectos que vão requerer uma investigação e avaliação médica: nódulos maiores que 2 cm de diâmetro, que persistem há mais de 30 dias, que começam a aumentar de tamanho, que não são maleáveis e não se movem ao toque, nos dando a impressão de que são profundos.


Nesses casos, a consulta com um médico especialista em cabeça e pescoço é fundamental. Após fazer a avaliação clínica, se necessário, ele vai solicitar alguns exames para descartar qualquer suspeita de um câncer de tireoide, laringe, faringe, um linfoma por exemplo.


O diagnóstico precoce aumentar consideravelmente as chances de sucesso no tratamento. Esteja atento aos sinais e não deixe de procurar avaliação médica.

Comentários


bottom of page