top of page

O que o HPV tem a ver com o câncer de garganta?





A resposta direta e objetiva é o papilomavírus humano (HPV) é um dos principais fatores de risco para o câncer de garganta, também chamado de câncer de orofaringe.


O HPV é um conjunto de vírus transmitido por meio do contato sexual. No caso do câncer de garganta/orofaringe, pelo sexo oral. São mais de 150 tipos de vírus HPV e 12 deles são de alto risco para além do desenvolvimento do câncer de garganta, também dos cânceres de boca, de colo do útero, vagina, vulva, pênis e ânus.


Além do HPV, o câncer de garganta também tem como principais causas o tabagismo e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas.


O HPV é muito comum, cerca de 8 em cada 10 pessoas terão contato com vírus no decorrer da vida. A maioria das pessoas com HPV não sabe que está infectada e não desenvolve sintomas e geralmente o corpo vai eliminar a infecção espontaneamente. Já em outros casos a infecção persiste, podendo levar ao desenvolvimento de verrugas ou papilomas genitais e até ao câncer.


Uma vacina segura e eficaz que previne o HPV


Prevenir o HPV é possível. Existe uma vacina contra o HPV que está disponível gratuitamente no Sistema Único de Saúde e também pode ser realizada em clínica particulares. Essa vacina deve ser administrada ainda na infância, antes do início da vida sexual, para ser mais eficaz.


A vacina quadrivalente previne a maioria dos cânceres de colo do útero, o câncer de ânus, vagina, vulva e reduz o risco da maioria dos cânceres de garganta, boca e pênis relacionados ao HPV. Também previne verrugas genitais.


Todas as meninas com idade entre 9 e 14 anos e todos os meninos entre 11 e 14 anos devem tomar a vacina, sendo duas doses, com intervalos de 06 meses entre elas. Além desse grupo, também é recomendada para homens e mulheres com idade entre 09 e 45 anos, portadores do vírus HIV e pessoas transplantadas de órgãos sólidos, medula óssea ou pacientes oncológicos. Nesses casos, são recomendadas 03 doses, sendo que a segunda dose é feita após 2 meses da primeira e a terceira dose após 6 meses da primeira dose.


Embora haja boatos envolvendo a vacina, ela é extremamente segura e vem ajudando a reduzir os índices de câncer de colo de útero nos países com taxas altas de vacinação.


Como prevenir o câncer de garganta:


• Vacine meninas e meninos e adultos jovens contra o HPV

• Não fume

• Não consuma bebida alcoólica em excesso

• Limite o número de parceiros sexuais e use preservativo durantes as relações.

• Consulte um dentista regularmente. Os dentistas costumam ser os primeiros profissionais a notar anormalidades na região


Sintomas mais comuns de câncer de garganta


Ao perceber algum destes sintomas por mais de duas semanas, procure avaliação de um médico otorrinolaringologista.


• lesão na garganta ou boca que não cicatriza

• incômodo na garganta (sensação de “espinho”)

• dificuldade para mastigar ou engolir

• dor de garganta

• mobilidade da língua e da mandíbula prejudicadas,

• rouquidão, mudança na voz

• mal hálito constante

• aparecimento de nódulo aumentado no pescoço.


bottom of page